Sobre a Impossível Arte de Se Colocar na Pele dos Outros

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Eu não sei porque nós pensamos ter poderes para julgar nossos pares.

Eu não sei porque seres humanos normais, comuns, desprovidos de asas e auras brilhantes se arvoram em juízes sentenciando o que é lícito ou não pra mim! Como fazer se você não é onisciente? Será mesmo que Deus, o é?

Não consigo compreender como julgamentos pautados no que eu vejo, no que eu gosto, no que eu acredito, no que eu desejo, possam servir para o que o outro vê, o que o outro gosta, o que o outro acredita, o que o outro deseja.

Por qual razão o ser humano insiste em brincar de Deus? Por que eu quero fazer você crer que é egoísta, quando o egoísmo faz parte da espécie humana? De onde sai a crença de que posso acusar você de egoísta, de tolo ou manipulador quando ninguem me deu a verdade? Quando eu não posso avaliar todas as faces de seus sentimentos. Quando eu não sei o que motivou suas ações? Então por que será?

É a máscara que vestimos para disfarçar nossas próprias torpezas, para fingir pra si próprio que estou acima das suas, e me arvorar de seu juiz. Decidir o que é bom ou certo a fazer. Certo pra quem? Pra mim? Ou pra você? O que é certo pra mim num momento ou outro, depende de mim! De minhas necessidades e acima de tudo das possibilidades que você desconhece.

O que te faz crer que meu coração só sangra quando o Papa morre, ou o homem vai à lua? Quem lhe conferiu  competência para julgar que se sofro pela minha unha quebrada, sou frágil, fraca, fútil.... Quem lhe deu tal poder? O que você sabe sobre meus dedos? Quem define minhas prioridades?

Quem me vê, por muitas vezes enxerga através do seus sonhos insensatos. Sou feliz porque sou nova, sou feliz porque já não sou tão nova, porque tenho marido, porque não tenho marido, porque sou magra, porque sou gorda, porque tenho olhos verdes, ou azuis, ou porque não tenho olhos. Mas quem é você pra sentir como eu me sinto?
Gostou da minha vida? Então venha vivê-la! Está aberta a temporada de troca de almas!

4 comentários:

Aline Aimée disse...

Pois é, Val.
Quem gasta energia se ocupando dos outros não sai do lugar...
Mentes pequenas.

Beijoca!

Aline Aimée disse...

VAAAALLLL!!!
O livro chegou!!!
Adorei!!!
Vou começar hoje mesmo!
Muito obrigada, querida!!!!
Quanta doçura e delicadeza da sua parte!
=)

Beijões muitos!!!!

Betty Gaeta disse...

Oi Val,
Adorei o post! Uma vez li uma crônica do Gilberto Gil cujo título era "Não Adianta Cobrar Que Eu Não Pago". Adotei este comportamento como lema de vida, não pago, mas tb não cobro. Não julgo ninguém, e as pessoas me julgam um tanto fria por ser assim.
Tem sorteio de um "kit de beauté" lá no blog, se vc ainda não estiver participando, vou ficar feliz se participar.
Beijos 1000 e um restinho de semana maravilhoso para vc.

http://www.gosto-disto.com/2011/10/sorteio-de-beaute-beautys-giveway.html

Aline Aimée disse...

Val, que livro delicioso!
Tô amando!!!
E a vida da Gwen se parece tanto com a minha, como ela, tenho 2 gatas e um gato,ralo pra caramba! Nossa, vc acertou e cheio!
Muito obrigada mais uma vez, querida!
=)

<3