O Melhor de Mim

domingo, 19 de setembro de 2010



Desde que me rendi ao convite da Elaine para a blogagem coletiva, fiquei preocupada. O que vou falar de mim? O que tenho de melhor?
Vale um post em branco? Acho que nao. Mentir pode? Talvez... mas não daria um texto interessante.
E durante o tempo que antecedeu a postagem eu pensava muito nisto, e me incomodava. E sério!
Puxa eu nao sou boa em nada! Nao é novidade e é algo que fico pensando algumas vezes. Por que temos de ser sempre especiais? Por que a vida nos cobra algo como um propósito na vida?

Pode ser que nosso único objetivo seja ser feliz. E é o que muita gente se esquece de fazer: ser feliz. Talvez isto seja o melhor de mim, porque quero ser feliz apenas. Este é o meu sonho. Ou talvez não.

Talvez o melhor de mim seja a simplicidade. Ah fala sério! Você é simples? Não digo que sou simplória, que me contento com qualquer coisa, que vivo feliz com o básico. Não é isto. Não mesmo. Mas sou simples de convivência. Nao discrimino ninguem. Nao é que não tenha preconceitos. Eu tenho, porque todo mundo tem! Acredite. Mas nenhum preconceito me impede de falar, de dar atenção a quem quer quer seja.  Ja ouvi histórias de andarilhos, gente suja, bebada e maltrapilha. Mas isto não me faz melhor, só é o certo, não?

O melhor de mim pode ser o meu senso de justiça.Tão grande que não me faz brigar à toa, porque consigo me colocar no lugar no do outro e reconheço suas razões. Por mais loucas que sejam as atitudes eu consigo compreendê-las, mas não significa perdoá-las. Nao sou tão boa assim, viu? Então não é o meu melhor.

O melhor de mim é o amor aos animais. Não consigo diferenciar um animal de um ser humano. Porque a dor deles é menor do que a minha? Porque eles podem ser usados e descartados como roupa velha. O que deu aos homens a supremacia na terra? Talvez não seja o melhor porque falta muito ainda para que seja um amor profundo, sincero e sem egoísmo. Falta muito a fazer por eles, então ainda não sou boa o bastante nisto

O melhor de mim é ser mãe. Amo tanto o meu filho que chega a doer. Abraço, beijo, dou presentes, converso, brigo, rio e choro. E odeio a adolescencia! Simplesmente por que nesta fase meu amor tem sofrido mais. Mas não sou a mãe perfeita. Ja falei o que não devia. Brigo, grito e ameaço. Meu filho chora por minha culpa, não tem um pai por minha culpa, é solitário por minha culpa, tanta coisa por minha culpa.....Embora meu filho seja uma das melhores coisas da minha vida, ser mãe nunca será o melhor de mim!

De todas as coisas razoaveis que tenho em mim, nao consegui ainda descobrir o que é o meu melhor. Nem na futilidade, nem na essência. Sou educada, sou tolerante, sou calma (controlada), sou compreensiva, sou engraçada. Mas sou preguiçosa,  egoísta e magoo as pessoas às vezes ou muitas vezes.....

Sabe o que tenho de melhor? Algo que não é privilégio meu! O melhor de mim é ser humana



Este post faz parte da blogagem coletiva O Melhor de Mim, em comemoração aos 2 anos do blog Um pouco de mim

5 comentários:

Lidia Ferreira disse...

Lindo o seu melhor , adorei seu texto, muito gostoso de ler
bjs

Juliana disse...

texto delicioso!!! Adorei de verdade!!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Foi muito sincero seu texto, gostei!
vc mostrou o seu melhor de uma maneira bem agradável de ler.

tenha uma boa semana!

Vanessa disse...

Para quem achou que não teria o que dizer, o texto ficou riquíssimo. parabéns.

Elaine Gaspareto disse...

Val,
Que lindo!
E eu posso aconselhar?
Fale mais de você, poste mais vezes, vá aos blogs.
Este sapato de gato tem tudo para crescer!
Beijos e obrigada por participar