DA SÉRIE SEIS COISAS QUE VOCÊ NAO SABE SOBRE MIM - PARTE II

quinta-feira, 25 de novembro de 2010



Gente! Que desafio este de postar 6 coisas sobre mim! Eu fiz o primeiro post, que já estava rascunhado há semanas e depois, cadê novidades? Não sei! Juro que eu pensava em alguma coisa pra contar e não saía. Eita bloqueio!


Mas graças ao sumiço de um desenho no alto da pagina do blog e a um “chat” via e-mail com o Chris Robers do Bigode do Gato, lembrei de uma coisa.

Se existe uma pessoa mais resistente a mudanças do que eu, deve estar congelada como feto! Ou virou vampiro, porque vampiro fica congeladinho do jeito que era quando foi transformado. Mas não! Se ele for como eu, não vai gostar da mudança radical em seu estilo de vida.....

Tirando mudanças no cabelo e nas roupas, por mim tudo poderia ser exatamente igual sempre. Juro que não enjôo, que não acho chato.

Quando eu era criança eu não gostava de ver nenhuma obra, nenhuma demolição. Acredita que nem capinar podia? Aquilo me dava um incomodo.... Mas como as mudanças são inevitáveis, acabei me acostumando e hoje nem me lembro que sou tão resistente.

Mas também não quer dizer que eu acho que tudo tem que ficar pra sempre igual ao inicio dos tempos! Também não é assim! Eu dou valor às melhorias e acho que a evolução existe sim, mesmo quando às vezes parece que nada melhorou (mas isto é assunto para outros posts)

Só que...... eu acho que gosto da segurança, da praticidade e do conforto daquilo que já é conhecido. E tenho um apego ao que já me acostumei. (A pontuação está de acordo com meu pensamento. Eu vou hesitando enquanto escrevo, porque não é algo do qual eu tenha certeza absoluta. Estou me conhecendo mesmo! E comecei a me emocionar... )

Eu não gosto por exemplo, de entrar num site ou blog onde todo dia as coisas estão de um jeito, num lugar diferente. Supermercado que muda a posição dos produtos me deixa irritada; detesto reformas (isto tem o quesito preguiça também); quando os blogs mudam a cor, os layouts e as logos, fico logo decepcionada....Fico com “saudade” do jeito antigo e tentando lembrar o tempo todo como era antes. Odeio mudar de ambiente físico, mudar de casa ou sala de trabalho, sabe? E aí entra uma grande contradição, eu já fiz grandes mudanças de trabalho: atividade, localização e até regime de emprego que outras pessoas espantam, mas não fala que tenho que juntar minhas trouxas pra mudar pra sala ao lado......

Não tenho o menor problema em mudar o corpo. Faria plásticas, colocaria botox e outros enchimentos na cara, a qualquer hora que o dinheiro sobrasse, mas detesto as expressões “pra sempre” e “nunca mais” justamente porque são definitivas demais.....

Alguém pode me dizer se é grave ou tem cura?

5 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Val,
Ri muito com o seu post, pois me identifiquei muito com ele. Tenho que confessar, tb não gosto de mudanças, ou de certas mudanças. Gosto até de parar o carro na mesma vaga qdo vou trabalhar e fico meio incomodada se ela está ocupada. Sempre vi isto como uma característica de uma pessoa metódica, mas vc tem razão, isto é ser resistente a mudanças.
Adorei a sua vistinha e o seu blog. Eu estou seguindo vc. Vou ficar muito feliz se vc tb me seguir.
Bjkas e uma boa noite para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Keila disse...

Eu moro em Santa Luzia e trabalho em Sabará! e vc?

bjs

Ro Malet disse...

Oi, eu ahco que é normal xuxu.Tbm nao gosto muiiiito de mudanças no momento delas, mas tenho que confessar que as adoro. É meio contraditório sabe??

O que eu nao gosto é de estranhar as coisas que mudam.

E dependendo do dia a opiniao muda.

Mas o que posso fazer? Sou uma metamorfose ambulante, mudañças me acompanham sempre.

Otimo post! Continue a odias mudanças, pois assim acontinua simplesmente sendo quem tu és.
Beijos

Betty Gaeta disse...

Oi Val,
De que concurso vc está falando?
Bjkas e uma ótima 3ª-feira para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Meru Sâmi disse...

Oi, Val!
Interessante que logo hoje que venho para comentar você esteja comemorando sua conquista. Pode acreditar, quando eu tinha 10 seguidores a vida de blogueira era mias fácil, só postar e pronto, sem essa de dever visitas. Imagino para quem tem um número tão alto! Não devem saber quem são nem um terço de seus seguidores. Sigo o trbalho de muita gente que nunca saberão de mim e, perdôo os que sabem e não aparecem porque sei que não dá. Pelo menos para quem trabalha e estuda.
Ai, "caaara", Deus te livre de mim porque falo muito! É melhor parar...

Beijos.