Por Responsabilidade, Urgente

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Duas coisas andam martelando minha cabeça nos últimos dias. E dizem que quando isso acontece devemos dar atenção, porque a tendência é que vá acontecer. Eu sou testemunha disso, embora os temas que andam povoando meu cérebro não sejam do tipo “Mãe Dinah”.

Vamos lá! Não sei onde li, ou ouvi ou sonhei a seguinte frase: "Bicho não é brinquedo: sente, dor, fome e medo!" Fato é que nada pode ser mais pertinente a respeito de animais e sua relação com os humanos e venho lembrando insistentemente dessa frase.

Se cachorro, gato, papagaio, tartaruga.... não são brinquedos, nem animais de consumo, pra mim fica claro que devemos ter um mínimo de RESPONSBILIDADE. É! Responsabilidade, moçada! Ou algum animal foi até a sua casa por livre e espontânea vontade? Será que você tem um contrato firmado com seu cãozinho, que pode ser rescindido de comum acordo? Não, ne?

E aí que entra a POSSE RESPONSÁVEL: se você não pode cuidar nem de você, me desculpe, mas não comece a colecionar bichos! Você não esta sendo bonzinho adotando vinte gatos e quarenta cachorros  pra passarem fome! NO WAY!

É muito natural que um belo dia você precise mudar de residência. Mas se o novo imóvel não aceitar seus filhos você não vai! Ou será que anuncia o casal de “chupetudos” pra adoção?

O seu pai ta velhinho, usa fralda geriátrica, e anda atirando pedra na lua. Você bota ele na rua, ou oferece-o como sapato velho porque não tem tempo pra tantos cuidados? Não? Pois saiba que seu Poodle vai ficar igualzinho! Com um agravante: aos doze anos!

Ta bom! Eu sei que você vai dizer que muita gente faz isso com humanos, mas não estou falando das pessoas que a gente vê nos jornais fazendo barbárie. Estou falando de gente de moral média, cidadãos, pessoas que se indignam com a maldade, com a falta de humanidade!

E se ta difícil você se tocar, se você ainda pensa que bicho é sofá, que a gente põe no lixo quando não quer mais, deixa eu mostrar uma coisinha:


Já imaginou esse mundo de animais sendo descartados por aí? Para onde eles vão parar? Na rua! Adquirindo parasitas e zoonoses que sim, são transmitidas ao homem. Se você só se importa com o que afeta a você. Lembre que responsabilidade é responder pelas conseqüências de seus atos. Se você não pensa no futuro dos animais, depois não reclame de seus problemas futuros.

3 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Val,
Eu estou com 6 gatos e 2 cachorros, todos adotados e tirados de situação de risco. Os gatos estão todos castrados e todos os animais aqui estão vacinados.
É muito bicho em casa e não pretendo colocar mais nenhum, mas gasto mais com eles por mês, do que comigo.
Fico p*** da vida qdo vejo gente que descarta animais como se fossem sapatos velhos. Não sou uma pessoa religiosa, mas vejo cães e gatos como anjos. Acho que anjos não tem asas, tem 4 patas e eles vem a nós pq precisamaos deles. Se houver algo além desta vida, creio que os anjos que aceitamos aqui na terra, nos aceitarão lá no céu. Aqueles que descartam os seus anjos não terão ninguém para recebê-los no além.
Bjkas e um final de semana maravilhoso para vc.

www.gosto-disto.com

Ro Malet disse...

Oi Xuxu,

TBM ODEIO GENTE QUE DESCARTA ANIMAIS COMO SE FOSSEM PRODUTOS DESCARTAVEIS E SEM VIDA.

Isso me indgna mesmo, pq ali é uma vidinha, um coraçãozinho batendo, com sentimentos, muitas vezes mais sentimentos que seres humanos.
Com um diferencial: eles não sabem se proteger tão bem quanto a gente.

Esses meses resgatamos um agata abandonada e tivemos que deixar na veterinária.

Ela estava descaderada e desconfiamos que até gravida o bicnhinho estava, tipo, e todo mundo olhando para o bicho e ngm fazia nada.
Eu e o Lucas saimos na chuva e resgatamos ela.

Tbm apareceu um gato com fome esses dias aqui em casa.

meus pais são resistentes a adoção sabe...

Mas são amnteigas derretidas, não podem ver bichos sofrendo...

O bichano mora no telhado... pq temos dois caes que não toleram gatos.

Mas meus pais dão comida, agua e ele dorme num galpão do meu pai, bem quentinho no ninho dele...

quando aos caes é a mesma coisa.

Criei meu cão com mimos igual o de criança. Isso não foi muito bom pq ele se acostomou mal, mas a gente erra por amor, eu amo ele mais que tudo, amo muito, muito, ele é aprte de mim, não consigo imaginar eu perdendo ele sabe. Porém, depois de muito tempo ele dormir ao meu lado, ele tá velhinho e começou a fazer coisas erradas, tivemos que colocar ele em uma area (fechada), para garantir que ele ficaria bem, colocamos uma casinha nesta area, com coisas quentes para garantir uma boa temperatura a ele, mas isso é para dormir, durante o dia ele fica com a gente e tudo mais. Foi uma adaptação. Eu e minha mae ficamos preocupadas, fizemos adaptação, ficavamos com ele, conversamos, mostravamos para ele a casainha, em dois dias ele já sabia o novo cantinho dele, mas a dor fica, e isso que nem fizemos nada de errado, ele está bem, mora com a gente e tem todos cuidados, mas ficamos com medo de "magoar" ele, sei lá...
Ai eu penso, podemos até ser exageradas, mas como essa gente pode ser tão sem coração?

Aline Aimée disse...

É, querida!
As pessoas acham que animais são brinquedos que, quando perdem a novidade,podem ser descartados.
Pra mim, é coisa de gente burra e preguiçosa, e não perco a oportunidade de mandar a real em que é sem noção!
Ótimo seu post!
Indiquei no facebook!

Beijinhos!