POST POLEMICO - AME OU DEIXE-ME

quarta-feira, 29 de junho de 2011

 
Eu pareço uma pessoa bem tradicional, muito moral média. Talvez você que lê o blog vez ou outra, veja-me bem assim.

É. E devo ser mesmo. Em parte, porque ser humano não comporta classificação. Eu não sou. Eu apenas demonstro, e pode ser que nunca venha a ser.

Mas existem algumas coisas que me incomodam. Sabe quando alguns discursos cutucam você lá no fundo do cérebro dizendo: "tem alguma coisa errada aí..."? Pois é.... várias coisas acionam o alerta, a campainha dos miolos.

E o meu sininho toca por um discurso que muita gente concorda, e que muita gente com certeza vai ler e horrorizar! Você é louca? Não eu não sou louca, porque de perto ninguém é normal.

E é de perto que eu vejo uma coisa que muita gente as vezes não vê ou não consegue ver. É a divinização da família.

(Pausa pra voltarem a respirar e preparar as catapultas.)

Pronto! Todo mundo chocado e recuperado, vamos às argumentações. Não que eu queira convencer ninguém é só o que penso, ou talvez o que sinta.

Ouço muito que a família é a base de tudo, que é alicerce da sociedade e tudo mais. Isso sempre me soou estranho. Digo que soa estranho porque eu sou uma pessoa normal, comum e que sempre ouviu os mesmos discursos, os mesmos sermões. Então no fundo, no fundo eu tenho um respeito pela família mas.... acho que como toda atividade humana tem muito erro e alguns acertos.

Essa semana estava estudando dois artigos para um trabalho de pós, onde era citado o José Angelo Gaiarsa, um psiquiatra que pra muitos (minha mãe inclusa) era um louco devido a seus conceitos. Daí que resolvi pesquisa-lo um pouquinho e eis que  encontro uma frase dele que me fez pensar: "opa, tem alguém que pensa assim?"

Gaiarsa tinha ideias peculiares sobre família, do tipo  "geralmente a família mais atrapalha que ajuda" e que "dois terços dos sofrimentos psicológicos vêm de relações familiares". E particularmente acredito muito nisso! Quando paramos pra pensar sem medo, com honestidade. Só nós e nossa consciência, vemos que dentro de casa ocorrem os maiores horrores!

Violência doméstica é o quê? Violência entre membros da mesma família. Violência sexual contra crianças, como ocorre na maioria das vezes? Entre familiares! E os idosos?

Eu sei que isso é a exceção, que há famílias estruturadas e há um mínimo de respeito entre os membros. Mas vamos ser honestos. Família de comercial de margarina só existe no comercial de margarina. Se observarmos bem, encontramos esqueletos no armário. Parece lindo e perfeito mas só quem é membro sabe o que é.

Em muitos lares há a tortura psicológica, há o abuso, e há a posse travestida de amor! Mãe é outra divindade social. Mas mãe é mulher. É ser humano. É torpe!

Não digo que a família não tenha importância. Não é isso. Eu reconheço que a educação é fundamental, e educação pra mim vem de berço, ou de ventre...Mas eu consigo ver o poder destruidor que ela tem. E que se não podemos demonizar, também não é justo santificar.

"...Dois terços dessas horas (70 mil horas como terapeuta) eram falas – melhor, queixas – contra a família, brigas entre pais e filhos, mães e filhos, marido e mulher, parentes e parentes… Sempre em tudo, a família como centro e a origem de sofrimentos sem conta, de mal-entendidos sem fim e sempre tida como perfeita." (grifo meu) J. Angelo Gaiarsa

4 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Val,
Concordo plenamente com vc. O século XX instituiu que família é base de tudo e que crianças que são criadas por pais separados são problema e etc e tal.
Hj já sabemos que crianças criadas por pais separados podem ser presidentes do EUA, temos aí Barak Obama, e que crianças criadas em famílias estruturadas podem virar Hittler.
Sou separada e tenho orgulho de ter feito de minha filha um ser produtivo, que faz diferença na sociedade com o seu trabalho.
Meus pais eram "casados" e eu fui uma vítima solitária do casamento deles. Minha mãe era uma pessoa admirável e meu pai era o melhor cara que eu conheci, mas os dois juntos não funcionavam e ficaram juntos nesta disfunção por toda uma vida!
Gosto do Gaiarsa e acho que as teorias dele ainda vão ser reconhecidas.
Bjkas e uma 5ª-feira maravilhosa para vc.

www.gosto-disto.com

Luíza Maria Hollanda de Mello @lulymello disse...

ameeeei seu blog com todas as forças!
é tudo muito lindo aqui
estou seguindo
beijos mil

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

vc foi muito corajosa. E sincera. Família é tida como algo sagrado demais por todo mundo. E nem sempre as famílias são aquela maravilha, estar no meio delas pode ser um inferno. ou seja, que seja sagrada a boa família. Se é ruim, porque não cada um seguir seu caminho?

Eu sou fã do saudoso Gaiarsa, um cara fantástico, que tinha uma visão bem mais a frente que muito psicólogo.

bom dia!

Gi disse...

Adorei o blog!!!

Já passaram no blog, tem post novo: tutorial de unhas!!!Corre lá também poque 2 SORTEIOS ROLANDO!!! SORTEIO MOROCCANOIL E SORTEIO MAISON JOLIE!!!

www.pimentaroja.blogspot.com

Bjoss

Gi