Dia 17 - Um Livro que é Um Prazer Culpado

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Esse é o mais culpado de todos! Primeiro porque assumir que leu é abrir caminho para o deboche e críticas. Ta gente, eu sei que não é grande coisa e mesmo na época (início da adolescencia) eu já sabia que não era o tipo de literatura que a Academia Brasileira de Letras gostaria de chamar de sua (pelo menos não naquela época....) mas eu às vezes ficava sem ter o que ler e minha mãe escolhia aqueles sem sacanagem cenas de sexo e me dava pra ler.

Segundo porque como esses livros foram febre entre as mulheres, houve um tempo em que minha mãe tinha pilhas deles pela casa. Tudo emprestado dazamigas, porque era a época em que livros só emprestados mesmo. Então que um belo dia eu resolvi folhear um deles e eis que me deparo com uma cena de sexo, coisa mega light. Opa! Embora eu fosse "A" careta, não dei conta de parar de ler! E a aventura do proibido (pq minha mãe não deixava eu ler livros com contéudos adultos), mais o inusitado do texto pra mim e no fundo os hormônios preadolescentes jorrando, foi excitante pra caramba! Eu podia sentir minhas bochecas ardendo e o sangue circulando mais rápido.

PS. Nao envergonho de ter lido. Para mim, é melhor ler bula de remédio do que não ler nada. Por mais que o livro possa parecer sem contéudo, agrega vocabulário, construções gramáticais e capacidade de imaginação.Então, leia Julia, mas leia!

3 comentários:

Ro Malet disse...

Oi Amada volti sim!!! \0/

Mas então, vc vai duvidar do que vou falar, pensando que estou falando so para agradar ou dizr que eu tbmmmm já fiz isso, mas eu lia uns livros desse tipo quando mais nova! shushsushsushushsua Minha irmã tinha coleções! O nome era FASCINAÇÃO, ohh só, nome boooooonitooooooooo. Como era pirralhona gostava de ler pq era sacangem pura, ai tipo, bem coisa da idade, de curiosidade e tudo mais. Depois um pouco mais velha, voltei a ler alguns q eu pegava na bilbioteca, mas era mais de deboche, sempre tinha assunto pros amigos e piadas, a gente ria muiiito, ao mesmo tempo eu ficava revoltada pq essas historias de amor amricanas sempre magistas!!! Sempre a virgenzinha e o cara mais velho garanhão e rico, de dar embrulho no estomago, mas enfim, eu tbm já li!!!!
hsuhsushsushushsushua

Beijocas

Juliana Toledo disse...

ahuhuashuauhsauh aii eu acho que nunca li livros assim... na verdade minha mãe sempre me deu umas literaturas mais de "colégio" mesmo para ler.. quando a profa mandava ler Vidas Secas eu já tinha lido.. sabe? huahuhuashua
e dai pra virar cliente de carteirinha da Saraiva foi um pulo...
hoje em dia tem uns romances para adolescentes bem calientes... esses tem um estilo de ser de banca... deve ser tão legal!!!!

Beijos

http://bichosentrelivros.blogspot.com/

Dri Viaro disse...

Val, aos 25 anos descobri a Sabrina. Julia e companhia limitada.rsrs
Menina, eu ficava sonhando com todas as histórinhas de amor. Amei todos os livros q i, alias, muitas vezes peguei o carro e fui |à bancas nos cafundós do judas compra-los pq custavam 1 real. Até ano passado eu tinha toda a coleção deles, mas resolvi doar pq ja li todos, se sou brega? posso até ser, mas q as historinhas agua com açucar me deixavam sonhando, ah deixavam.


beijos